Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PADASTRO DOMINADOR II

rnLogo apás despejar toda sua porra em minha boca, mandar engolir e sugar seu cacete para beber todo o resquício de porra que havia, Marcão se levantou e ?antes de sair de meu quarto disse: - Lembre-se, amanhã assim que sua mãe sair vá ao meu quparto tomar seu gogá e melhorar seu aprendizado.rnFiquei em meu quarto relembrando cada detalhe do que se passou, e percebi que apesar do nojo inicial que tivera quando Marcão comunicou que ia me dar seu leite para beber, quando de fato seu leite foi derramado em minha boca bebi sem nenhuma repulsa como se tivesse bebendo algo de sabor diferente mais agradável ao meu paladar, e apás sua saída continuava excitado por sentir em minha boca o sabor de seu gogá cremoso, como ele chamava sua porra.rnA tarde fui ao colégio, e a noite no jantar, sem que minha mãe visse, Marcão passou requeijão num biscoito e lambeu bem devagar de olho fixo em mim, com se quisesse me dizer algo.rnTive um sono bastante inquieto, pela ansiedade do que estava prestes a fazer no dia seguinte, pois já estava certo que iria, com certeza, ao quarto de Marcão.rnAcordei e minha mãe estava na cozinha fazendo o café. Minha mãe me perguntou o que fazia àquela hora acordado, pois ainda era muito cedo. Olhei no relágio e ainda eram 6h30min. Menti para ela dizendo que dormi cedo e, consequentemente, acordei também, cedo.rnParecia que as horas não passavam, até que finalmente às 7h30min, minha mãe me beijou e se despediu.rnO dilema se formou. E agora? Vou ou não vou?. Meu coração disparou. Mas tinha que satisfazer minha curiosidade e acabar com a ansiedade.rnDei duas batidas na porta e entrei. Encontrei Marcão saindo do banho, totalmente pelado. Ele se enxugou e deitou no meio da cama com as pernas abertas e disse: - vem cá. Sentei na beira da cama e ele perguntou se eu ainda queria continuar ou queria desistir. Imediatamente respondi que queria continuar. Então tira a roupa e vem mamar na minha pica que vou te ensinar como você deve fazer no grelo de sua futura namoradinha, para fazer ela gozar na sua boca.rnTirei a roupa e me pus entre suas pernas. Marcão me mandou mamar devagar, sem pressa como se tivesse tomando um sorvete muito saboroso que eu não quisesse que acabasse, pois sá iria trabalhar a tarde. Me mandava lamber da base até a cabeça de sua pica e tentar aos poucos engolir toda sua vara, dando umas sugadinhas leves na cabeça como se tivesse chupando um grelinho. Mas indiferente a seus ensinamentos passei a mamar com esmero e aos poucos minha garganta foi se alargando permitindo que eu conseguisse engolir toda a sua pica, e ao tirar do fundo de minha garganta ficava um fio de cuspe e pregozo do Marcão, que imediatamente eu sugava, voltando a enfiar seu pau em minha garganta arrancando suspiros dele. Apás alguns longos minutos Marcão se levantou, me sentou encostado na cabeceira da cama, meteu o pau em minha boca e começou a foder. Apás alguns segundos senti seu pau pulsando e alargando minha amigdalas, enquanto ele parado com o pau atolado em minha garganta despejava seu gogo. Ao tirar seu pau de minha boca, esbaforido, reclamei do fato de não ter sentido o gosto de seu gogá e ele sá disse: ainda é cedo.rnFui bater uma punheta e ele me disse para esperar senão podia tirar meu tesão, me convidando para tomar o café que minha mãe havia preparado e como estávamos fomos à cozinha.rnNo meio do café Marcão me disse: - lembra de ontem?, - Respondi que sim, porque?rn- Bom, você reclamou que não sentiu o gosto de meu gagau, então chegou a hora de sentir. Levantou-se e pondo-se ao meu lado, me ofereceu a pica para mamar. Enquanto em mamava Marcão, calmamente, pegou um prato colocou alguns biscoitos arrumados de forma que cobrisse todo prato e quando sentiu que estava perto do gozo, puxou a pica de minha boca e se punhetando derramou sua porra nos biscoitos do prato me oferendo para comer. Peguei o biscoito mais recheado e olhando em seus olhos lambi sua porra, degustando com se fosse um requeijão, depois comi todos os outros biscoitos, lambendo os lábios garantindo-o que ele me tinha presenteado com o mais maravilhoso dos néctares.rnDepois do café, Marcão me chamou para conversar em seu quarto, e me disse que as coisas fugiram daquilo que realmente me deveria ser ensinado, mas no tesão constante em que ele vive acabou me tornando um boqueteiro de primeira e que o correto seria a gente acabar com isso.rnBaixei a cabeça e sem nem pensar peguei sua pica e disse: - Agora é tarde!, pois me viciei em seu gogá e quero ele sempre. Você não vai me privar desse fortificante né. ele riu e disse esteja servido meu bebê.rn rn rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


duas buntuda mastruboseduzida por uma lesbica contovarios me comero s calsinha contos gaycontos eroticos menina de 07anos dando a xaninhacontos colocando menina pra mamarEu fui trabalhar numa empresa eu comi minha patroa japonesa no motel conto eroticoContos sogra medindo o tamanho do pauesposa safada liberando geral para o sogrocomendoagatinhada farmáciaconto erótico menina zuando pau pequenoesposa novinha gostosa dominada por velho roludo contos eroticosSodomizada no incesto contoscontos eróticos dando o cuzinho no swingcomendo a cunhada nojenta contocontos eroticos vizinha safadaCasa dos Contos Eróticos humilhando a sograf***** pelos peões da obra contos eróticos gayscontos eroticos de spankingContos erotico menininha de nove aninhos violentadaokinawa-ufa.ru chantageadacontos gay favelameu marido sempre pedia pra eu me depilar yodinha contoscontopaugrandemarido realizando sonhos eroticos da esposacontos mulher da na frente dos filhoscontos de fingindo dormircontos eroticos em ferias em casa de tia gostosa na piscina e marido nao vercontos heroticos de rapazes que foram comidos e descobriram que eram gaystrepo com a enteada dormindocontos eroticos enrabada pelo professor de academiacontos eroticos de avó e netinha em uma viagemchantagiei a novinha a mi dar contosSou escrava sexual do meu filho ences,contos erot.contos de coroa com novinhoconto erótico assim nasce uma travestifodo meu sogro todo dia com meu pauzao contocontos eróticos comi minha amiga skatistarelatos eroticos a filhinha novinha da vizinhacontos porno dava pro meu padastrovideo porno primo sente atração pelo outro primo homenscontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhocontos-ajudei o marido a comer o cú de nossa enteada a força e amarrada de bruçosvidio porno da priminha gozando na bika do primocontos eroticos adoro ver uma travesti jemendo na miha picaantes caçava agora sou cacador de bctconto menage masculinomeu amigo me pediu para fazer sexo anal com ele gay contoesposafio dentalcontosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorgruda nos pelinhos da bucetaVelho fazendeiro sendo enrabado contos gaysbotei pra minha tia gozar contos meu pai me fodever entiado forçou a madrasta a tranza com elecontos eroticos amiga da minha mae velha coroa viuvaContos minha sogra fas eu ser puta do sogro e tiosminha sogra e meu sogro me convidou pra sexo a tres verídico contoeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoContos afeminado c shortinho socadocontos eroticos de mulher traindo o esposo com o montador de moveiscontos eroticos pastorcontos eroticos cornoscontos eroticos tirei a virgindade da minha tia gordinhaputa do irmao contosContos duas safadas com um machoconto gay meu empregado deu cuwww.contoseroticos eu e a minha vovócom.br/conto_4323_tudo-em-casa-real-mae-e-filho.htmlcontos eróticos tenho 31 anos e tirei a virgindade da buceta da minha noiva de 19 anoscontos minha esposa quer sadocontos eroticos meu marido sempre soubemenina matuta contos eroticosmenage com primo conto