Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GULOSA NO CEMITÉRIO

Como já disse em contos anteriores, apesar de ser modelo, sou bastante tímido e ressabiado em relação a sexo, mas sempre me envolvi em situações no mínimo excitantes, devido às situações ou aos lugares, como por exemplo, dentro de um cemitério, em plena luz do dia. Claro que em outras épocas eu jamais faria isso, mas esse cemitério era um pouco diferente.



Logo que mudamos para outro bairro em Londres, um amigo me falou sobre o Bromptoms Cemitery, um lugar maravilhoso para "caçar". Achei aquilo muito macabro e que somente quem estava totalmente desesperado iria procurar companhia dentro de um cemitério... na verdade achei aquilo até pecado. Jamais iria fazer isso... imaginem, justo eu! Mas confesso que a vontade de apenas conhecer o cemitério para ver como era lá estava em minha mente e num certo dia resolvi entrar lá, já que ficava razoavelmente perto de onde eu morava.



Logo ao entrar, vi que o povo local tinha o hábito de frequentar e passear no cemitério, ao contrário da maioria dos brasileiros que não gostam nem de passar por perto. Mas aquele cemitério era realmente muito bonito, podia avistar famílias passeando, velhinhos alimentando os esquilos, pessoas se exercitando e... muito homem gostoso dando bandeira por lá. E que bandeiras.



Sentei-me num banco e não demorou nem 5 minutos para vários homens tentarem aproximação, mas eu estava na minha, apenas analisando o local, sem ter em mente me envolver com alguém lá. Meu primo então resolveu dar umas caçadas por lá, e assim eu fiquei lá sentado, dando uma de que estava lendo, até que um cara parou a mais ou menos 19 metros a minha frente, encostado numa mureta, de frente para mim.



Ele era alto, forte (tipo aqueles caras do exército que vemos nas fotos na Internet), loiro de cabelo bem baixo... muito sensual e aparentava ter cerca de 30 e poucos anos. Senti um calor estranho dentro de mim e passei a olhá-lo também, enquanto ele passava a mão no cacete por cima da calça. Como ele via o pessoal me azarando e eu dispensando, e apás ver-me olhando para ele e sorrindo, ele se aproximou de mim e tentou aquela velha e famosa pergunta "What time is it, please?" (Que horas são?). Respondi olhando em seu braço e notando um belo relágio nu pulso. Sorri e ele retribuiu o sorriso perguntando se podia sentar ao meu lado. Disse que sim e descobri que ele era Alemão e se chamava Mark... estava a 4 meses trabalhando na Inglaterra.



Depois de cerca de 19 minutos de papo, ele passou a mão sobre minha perma e alisou meu cacete. Falei a ele que gostaria de andar um pouco, pois estavamos sentados bem na parte central do cemitério e muitas pessoas passavam por lá. Então ele levantou-se e começamos a andar por uma das trilhas do cemitério e em diversos momentos enquanto andávamos, ele passava suavemente a mão em minha bunda, sobre a calça.



Caminhamos até chegar em um lugar supostamente mais escondido, perto do muro, paramos e colocamos nossa blusa de agasalho sobre a grama, sentando em cima. Nos abraçamos e nos beijamos, deitando no chao e ele com seu corpo parcialmente sobre o meu. Aquilo era ao mesmo tempo assustador e excitante. Sentamos novamente, o cacete dele já estava pra fora, eu coloquei minha boca sobre seu cacete e comecei a suga-lo vorazmente, até ele atingir o gozo.



Levantamos, nos compusemos novamente, trocamos telefones e nos despedimos com um beijo carinhoso. Quando retornei à parte central do cemitério para encontrar meu primo, esse me contou que estava por lá quando ouviu um carinha em cima de um muro pilastra chamar outros 3 para verem "dois carinhas transando". Ele correu para lá para ver também e começou a gargalhar ao ver que um daqueles "carinhas" era eu. Ele me contou e me mostrou quem eram os outros admiradores e espectadores secretos. Ao sairmos do cemitério, fiz questão de passar por perto de todos eles, que me comiam com os olhos de forma magnífica. Foi assim que descobri que ir no cemitério faz muito bem para a vida.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos lebiscos buceta com bucetascontos eroticos a tia que mijoSexo anal com o massagista conto eroticoContos eroticos como chantagieiContoe d orgias cadelinha e seu donoonto de encesto meu filho mora sosinhoconto de professor dando.o cu por alunocontos gay fudendo com o desconhecido no terreno baldiomeu compadre tem fantasia herotica cm migo o q devo fazersocontos eroticos de traicao com vizinha gostosaaprimeira coroa que transei vou contar como aconteseumasagista se marturbando no meio do espediente porcontos meu irmão e eu betinha vendo contos eroticos minha mulher virou amante dosesposa santinha liberando o cuzinho para o sogroconto erotico bebado estranho me comeu no becoconto erotico virei menina por ter cabelo compridocontos erotico defrorado pelo irmão mas velhocomi minha filhinha contos eroticoscache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html comtos de travesty petdedo o cabasso do cuzinhoconto transando com ladraocontos chupei o cu do cachorrocontos eroticos meu primo mauricinhominha sobrinha eu vou sempre fuder ela no motel conto eroticocontos eroticos fui com meu sobrinhosou uma mulher crente mas quero picadei o cu no campig homoxesuaiserotico menininhacontos comi o cu do meu cunhado e do meu sogro e da minha sogra e minha namorada viudefrentezoofiliacontossado de submissao realhttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto_25933_fodendo-o-recepcionista-do-hotel.html&ei=h1fTW1EH&lc=pt-BR&s=1&m=739&host=www.google.com.br&ts=1489513220&sig=AJsQQ1A6LGGFLRL7NY2__JYTuAweTMayWwcontp porno: tens estuprafadsou uma mulher casada mais adoro trai meu marido adoro da minha bucetinha meu cuzinho a outro homem e tambem adoro chupawww.porno cuahada virgem estupadagozando na irma mais velha conto eroticose eu deixar no seu sobrinho como é lá dentro da piscina e gozar na sua caraela chupeu monhas bolas a noite inteiraConto meti 29cm.de pau no cu da mamaena buceta da velhinha contos eróticoscontos eroticos peguei minha traindo meu no depósitoporrnodoido interacialainda havia dor mamilo grande e pontudo vídeo pornôdezenho de negro fudendo cu do gaycontos de crossdresser me seduziu e me fez putaContos eroticos de mulher de salto e lingerie traindo o maridofilmadora dentro da vagina enquanto gozaCris devassa. contos eroticosme arrombou corno contoscontos erótico com filhinhas das amigasContos eroticos no acampamentoencoxada em coroa em Jundiai conto realdesejos de machos que adora safadeza com outros macho experiências vividasContos eróticos mãe com os negrões e papai vendocontos minha mãe me seduziu usando mini saiacontos perdi minha esposacontos eroticos no colocontos eróticos pastor compadre d*********** a virgemconto erotico emcochando um travesti e fudendo a força em onnibusdando mama para o vaqueiro no pasto contosMeninas virgem estuprads pela zeladorcontos eroticos putinha famíliacunhada chamada de Ana f****** gostosoContos erotico fui trabalhar para o meu tio e virri escrava sexual parte 2contos eroticos colofotos porno mostrado xoxota pra bater acela puetacontos gays comessado pelo primocontos calcinhabucetinha inchada de minha esposa orgia contocontos comendo a bucetinha da titiacomi minha sogra rabuda q meu sogro nao comeprima baby doll contoscontos eroticos esposa fumantecontos arregacamos minha esposameu marido bebeu e meu cunhado me comeucontos eroticos quanto vi aquele pau mostruoso o meu cu piscocontos eroticos menininha