Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA FILHA, MEU TORMENTO

Bem, gostaria de não entrar em muitos detalhes pessoais, apenas dizer que sou negro e desde 2004 tenho vivido o maior tormento de minha vida. Sou casado, sou negro, tenho 46 anos, minha esposa tem 40 anos e somos felizes. Neste relato que envio a voces é sobre nossa filha Ana que no ano citado acima completava 19 anos. Ela não que ria um presente específico e sim uma Festa para seus amigos. Mesmo contrariados eu e minha esposa aceitamos. Ana no auge de seus 19 anos tem 1,67 altura, pesava 45 kg, coxas grossas, seios pequenos e o melhor uma bundinha de dar inveja a qualquer menina de sua idade.

Ah... ela pediu que comprassemos sá para ela uma champanhe e botassemos na geladeira que ela iria tomar sozinha. Bem, chegou o grande dia, tudo pronto, liberei algumas cervejas, e aí a festa começou em nossa garagem. Eu e minha esposa ficamos confinados ao nosso quarto mas, sempre de olho em qualquer excesso. Beijinhos aqui, maozinhas ali, risinhos ao lado da garagem, as meninas comentando no banheiro. Os meninos se exibindo para Ana que aquela noite estava uma gata. Bem eu e minha esposa em nosso quarto estavamos bebendo e assistindo filmes. Lá pelas 02:00 hrs Ana aparece em nosso quarto e diz: "olha a festa tá acabando e preciso que papai leve alguns amigos em casa, pois estao bebados. Assim o fiz, peguei o carro e fui levar duas amigas e dois amiguinhos. que moravam num bairro distante. Apás entregar todos em suas casas voltei já preocupado em arrumar a bagunça que estava, mas qual minha surpresa: Ana e minha esposa estavam em estado de alccolismo total, ou melhor coma alcoolico. Pensei e agora? O que faço? Ana em nossa cama e minha esposa tbem. Chamei minha esposa insistentemente mais não obtive. Chamei Ana, mas qual nem se mexeu. Olhei ao lado da cama e lá estava a champanhe que ela havia me pedido. Aí foi que observei a roupa que ana usava naquela maldita noite, um top branco, mini saia rosa e sandalias altas. Ana esta va com suas pernas semi abertas e pude ver sua calcinha, desculpem mas fiquei excitado. Ajeitei minha esposa na cama e peguei Ana no colo e levei para seu quarto. Ela nem se mexeu. Chegando lá botei-a na cama, mas como todos nás aqui em casa temos por hábito não dormirmos com roupas de uso diario. Lembrei e agora nunca fiz isso.

Mesmo contrariando minha educação, comecei a despir minha filha, nossa que seios lindos, o top deu um pouco de trabalho para tirar. A sandalia saiu com facilidade, mas quando fui tirar mini saia, que loucura, eu não sabia que ela se depilava todinha. Excitado, mas me controlando, virei de lado para soltar sua saia melhor e vi sua calcinha melhor ainda. Que visao estonteante. Sua xaninha e maravilhosa. Sem nenhum pelinho e sua bunda é um manjar dos Deuses. Não resisti e acariciei de leve. Tentei sacudir Ana para ver se ela não acordaria, voltei ao meu quarto e ví que minha esposa dormia profundamente. Então voltei para Ana cheio de ideias. Me abaixei ao lado de sua cama e comecei a beijar sua xaninha, que sabor, meti a lingua com calma e fui explorando aquela maravilha, ma spreocupado para que eu não fosse surpprendido. Ana mexeu-se na cama e como ela dorme de bruços, imaginem qual a parte que ficou pra cima? Sim, sua bunda linda, maravilhosa, carnuda, aquelas coxas quentes. Como eu já havia baixado sua calcinha até o meio das coxas pude acariciar sua bundinha com muita calma. Cai de lingua na bunda commuita tesão e meu pau latejava dentro de minha bermuda. Fiquei dando um banho de lingua em Ana por uns 20 min. Ana balbuciou umas duas vezes algumas palavras desconexas. Meti um dedo em sua xaninha mas não me aprofundei pra não ser surpreendido. Apos tudo isto fui ao banheiro peguei um toalha e a limpei.



Bem pela manhã ela não comentou nada, apenas ela e minha esposa reclamaram com dor de cabeça e não tive mais nenhuma chance de realizar meu desejo que possuir Ana por inteiro. Agora ela arrumou um namorado e estou vendo meus desejos irem por terra, pois não tenho coragem de me aproximar dela, nem sei que tipo de artimanhas utilizar. Um amigo disse que dá sonífero pra mulher dele qdo ele quer sair pra putaria. Já pedi o nome do sonifero mas ele sempre desconversa. Amigos isto não é um conto e sim um pai desesperado que talvez esteja pecando mas, eu estou apaixonado perdidamente por minha Filha Anal.Se algum de vcs que ler meu relato e tiverem sugestão escrevam. Vou agradecer a todods vcs.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrosContos eroticos transtitiatezudacontosdesexopicantescomi a mulher estrupada do traficante contos eroticocontos sexo família biContos eroticos de policiais sacanaposisoes para transa no acanpamento conto eróticotransando a sobrinha em pleno sono profundocontos mi mastubava nas calcinhas da vizinhas gostosas contoscontos comiminha primao pau dele dava dois do meu marido contosfui iniciada em zoofilia desde pequenacontos eroticos tia cagonaaconto de encesto sou filho unico meus pais viajarom e eu fui com elesjogo de puta buçetadaFotos de mulheres deitsdas de frente na cama de marquinha de biquíniver contis eroticos de incesto passando oleo na maefudi as dua sobrinhas de nove e onze anos contoAmante de coxas grossa e bundao contoso garoto me fode sempre conto gaycontos eróticos satisfazendo minha patroaconto casadaContos eroticos gays meu irmao comeu meu cu a forçaEu fudi toda a familia do meu amigo fudi a filha dele fudia a esposa dele fudi a cunhada dele contos eroticosconto arebentarao meu cu meumaridocontos eroticos enrabada a forca pelo padre dentro da igrejacontos gays teen dando o rabocalma aí bota devagarcontos eroticos gangbangnovinha sequestro contoconto erótico bucetas e cu a minha disposiçãocontos eróticos encontrar minha antiga namorada depois de 30 anosContos erotico mulhrr casada dona de supermecadoana roludo cenfo cu da coroaConto erotico esposa baixinhaeu estava louco pra chupar atravesti  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  contos eroticos amiguinhascontos eróticos escrava é putonaque enteada pernadacontos ,chuparam tanto meu pau até ru gozar na bocaso conto erotico de mendigoscontos sou o macho da minha sobrinhabiscatinhacontosconto erotico praia de nudismofazendeiracontoseroticosarromba minha buceta vai mete nessa tua vaca me come meu gostoso, flagra. conto eróticoTravest litoral contoscomendo a mulher em frente ao marido contoafilhada carente contoestoria de cantos erotico minha tia sentou no meu colo e comi elacontos eróticos mamãe deu o cu eu viConto erótico com neg cache:AQRime9uCcEJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria_9_5_zoofilia.html contos eroticos de iniciação gay: mete devagarfoda no escritório contoslongos contos eroticos estupros dpcontos erotico minha patroa faz nudismocontos eroticos de casadas traindo com sogrocontos eroticos, venerava meus mamilosmulher do irmão acaricia pica de outrocomendo meu cunhadinho contoscontos de esposa dando pro cunhadoSEQUESTRO. E BIG PAU. COM GOZO NO CUcontos eróticos comendo vizinha sueli coroaviajei e transei no onibus marido corno assumidocontos erot sogra e cervejase eu deixar no seu sobrinho como é lá dentro da piscina e gozar na sua caracontos de coroa com novinhocontos heroticos de mulheres casadas de manausmagrelas grelludas liga das novinhas