Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A AFILHADA QUE GOSTA DE SER ENRRABADA

Em meu ultimo relato contei a historia da minha afilhada, e vou agora relatar o nosso outro encontro...

Bem vamos chama-la de Ana (pseudonimo). Depois da comida de rabo que dei nela, no banheiro da casa dos meus comprades, ela toda satisfeita foi para a sua festa de 19 anos. Ela estava radiante na festa. Me olhava o tempo todo e me mandava beijinhos e piscava. Eu ja estavaficando incomodado, pois ela, apesar de ser bastante apegada comigo e minha esposa, estava exagerando, mas eu estava gostando.

A festa rolou e seus amigos e amigas chagavam aos montes, foi um grande encontro e comemoracao. Vi ela falando baixinho alguma coisa para uma amiga dela e depois soube que ela estava contando o que aconteceu. Quando eu soube disso ate gelei pois nao sabia como a amiga ia reagir diante da historia, mas pelo que entendi a amiga gostou de saber da historia e tambem me deu umas olhadas diferentes.

Na hora do bolo ela declarou para todos o quanto gostava de mim e da minha esposa e ofereceu o primeiro pedaco de bolo para mim. Comi o bolo como se estivesse comendo ela. Uma delicia.

Depois desse dia, passado uns dois meses, a Ana ligou para a minha esposa (sua madrinha) e disse que iria nos visitar no proximo final de semana. Quando chequei do trabalho minha esposa me contou isso e fiquei meio sem jeito de saber mas bastante excitado. Naquela noite comi a minha esposa como um louco. Ela estranhou e ate perguntou de onde saiu tanta energia. Eh claro que eu nao podia dizer que comi ela pensando na afilhada.

No fim de semana ela veio no sabado de manha. Como minha esposa tem uma loja ela trabalha ate umas duas horas da tarde do sabado, entao eh claro que quem recebeu minha afilhada fui eu.

Percebi nos olhos dela que ela estava meio sem jeito, nao me encarava e comeu me perguntando se gostei da festa dela.

_ E ai padrinho gostou da minha festa? Minhas amigas te acharam charmoso... Uma delas disse que queria vir comigo visitar voce e a madrinha, mas achei que voces nao gostariam...

Para ser gentil e tranquiliza-la disse:

_ Olha Aninha, quando voce me disse que tinha contado para a sua amiga o que aconteceu conosco antes da festa fiquei meio preocupado, afinal a garota pode dar com as linguas no dente. Mas ela me tranquilizou tambem pois a amiga ate tinha gostado da historia e disse que queria vir a minha casa para me conhecer melhor.

_ Padrinho, depois da festa quando fui dormir fiquei pensando em nos dois... Fiquei excitada novamente e quis que vocetivesse la... mas nao estava e entao tive que me acariciar sozinha...

_ Eu tambem fiquei a semana toda pensando no que fizemos e confesso que adorei. Fazia algum tempo que nao transava daquela maneira com uma garota novinha como voce... foi maravilhoso...

_ Eu tambem adorei padrinho. Tomei coragem e pedi para vir a sua casa. Estava com medo de como voce me receberia...

_ Nao se preocupe. Sera sempre da melhor forma minha querida...

_ E a madrinha, onde esta?

_ Foi trabalhar e volta mais ou menos umas tres horas..

_ Puxa, nao vai me dizer que voce esta sozinho?

_Estou, porque? Ta com medo de alguma coisa?

_Nao na verdade estou excitada de novo... - e nessa hora ela ficou envergonhada - quis ate parar de falar mas eu a incentivei...- fale minha querida o que foi?

Sabe o que eh? Eu nunca fui comida daquele jeito e fiquei com vontade de mais... mas tenho receio por ser sua afilhada...

_ Nao se preocupe. Eu tambem te quero de novo. - e nessa hora ja parti pra cima da garota dizendo: Vem ca com o padrinho... me da um beijo bem gostoso. Fui a loucura com a lingua da minha afilhada enfiada na minha boca. Nos beijamos muito e foi muito bom.

Tirei a blusa dela e percebi que estavasem sutian. Consegui ver melhor seus seio. Sao uma maravilha (tipo pera, lembram?). Branquinhos, com os mamilos rosadinhos e pontudos, um show!!!

Ela comecou a gemer e pediu para eu chupar os peitinhos, coisa que fiz imediatamente.

Fomos para o quarto e tiramos a roupa toda. Ela nuazinha na minha frente, um corpo escultural. Atirei ela na cama e parti para cima dela. Chupei ela inteirinha. Meti a lingua no umbigo, lambi as choxas, mordi a bunda, lambi a bucetinha dela e descobri que era verdade dela (ela era virgem mesmo). Virei ela de costa e comecei lambendo a bunda dela, ateencontrar novamente seu rabinho. Como estavam a sos e com tempo, pude observar melhor cada pedacinho dela.

Que rabo lindo. E o grelinho dela. Nossa uma loucura. Eu nao estava acreditando no que via.

Meti o dedo no rabinho dela, quando ela comecou a rebolar e pediu para eu lamber o cuzinho dela. Ela pelo jeito gostava de sentir a lingua correndo o reguinho dela, ate atingir o cuzinho. Ela gemia, se contorcia e uns dez minutos depois me disse que estava pronta para ser enrrabada de novo.

Pequei um frasco de vazelina e com muito carinho esfreguei no cuzinho, lambuzei a bundinha dela e pedi para ela esfregar no meu pau. Antes ela disse que queria chupar para lambuzar com saliva. Fez e fez bem feito.

Coloquei ela de quatro (posicao que adoro deixar uma mulher) e aos pouco fui cutucando o cuzinho dela. Ela pediu para enfiar a cabecinha e ficar quieto, pois queria ela mesma empurrar tudo para dentro dela. Foi o que fiz.

Coloquei a cabeca do pau e louco de vontade de atolar ate o talo tive que me controlar. Ela comeu a rebolar e foi empurrando o corpo dela contra o meu. E cada vez que rebolava o pau entrava um pouquinho, ela tirava e empuravade novo so que agora mais do que na ultima vez. Comecei a acariciar a bunda e segurei as ancas dela e disse que nao estava aguentando mais. Ela sabia fazer muito bem aquilo. Era uma otima amante. De reprente, saiu e me pediu para me deitar na cama.

_Padrinho deite-se na cama que quero sentar-me no seu pau.

Atendi imediatamente. Me deitei e segurei o pau em pe.

Ela agachou sobre o meu pau e colocou a cabeca em direcao ao cuzinho. Como ja tinha entrado a cabeca estava mais facil a penetracao, entao ela soltou o corpo e o pau entrou tudo de uma vez nu cu dela. Nossa fui a loucura com aquilo. Ela subia e soltava o corpo. Era uma socada so que ao contrario. Eu nao fazia nada. So ela fazia os movimentos e me levou a loucura. Depois de subir e descer ate nao aguentar mais ela me disse que estava quase gos=zando e me pediu para gozar junto com ela. Coloquei ela de quatro novamente e comecei a bombar o pau no cuzinho dela. Foi quando ela disse que ja estava pronta pra gozar e que nao conseguiria se segurar mais e me pediu para apressar e avisar ela. Quando disse que estava vindo o gozo ela empurrou o corpo para tras e me pediu para empurrar o maximo que eu conseguisse. Nossa, atolei tudo, senti as bolas batendo embaixo na sua bucetinha e gozamos como uns loucos.

Depois disso fomos tomar um banho juntos e de novo foi muito bom. Pedi a ela para comer a bucetinha mas ela nao deixou. Disse que ainda nao era hora disso e que eu teria a minha chance.

Nos arrumamos e fomos buscar a minha esposa na empresa, fomo depois tomar um chopp e voltamos para casa, ficar juntos e passar o fim de semana vendo filmes embaixo das cobertas e se acariciando.

Foi otimo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos cunhadogay negro bebado sente pora escorrendo no cuamiga coloca a cabeça dela ensima da xana delacontossexo minha mulher negro pausudocontos er safadocontos de adolecentes escultando.adultos tranzaNo meu caso sou uma mulher madura, me chamo Paula, 43 anos, branca, alta com cabelos pretos, corpo violao,Conto Erotico minha sogra tem uma bunda enormebuceta esticada aberta gozandosou lesbica e trepo com minha mäecontos bi minha tia me pegou dando pra o meu tionegao deu o cu contos gaycontos eróticosperdendo as pregas do cuzinhocontoseroticosapostaTravest comedo tra estexitando/minlha/irma em quanto dormi contosMeu primo que chupa no meu pauConto so caminhoneiro dei carona uma freira loiracontos. papai da leitinhocontos eroticos detonou a crentecontos eróticos miha mulhere fica masturbando vendo travesticontos eroticos garotao passando bozeador na minha esposaamigas pegao mendigo na rua da banho e depois/punheta/eleabusada com vibrador contosContos.Minha.sobrinha.bucetuda.tomando.banho.conto filmaram minha esposacontos eroticos travesti me roubouenfiando na bucetavarias coisasa amiga resolve acordar a amiga com a mão na buceta delaconto minha cunhada e sua amigacontos erotico mayara piercingcontos eroticos incesto a neném do papaiA casada gorda e o sonifero contocontos eroticos dava balas e comia cu do pivetetravesti de vestido e botinha querendo pica na bundinhaamigo hetero contocoroa cadela contosconto gay minha bundaPau gigante.arrombando o cu da inocência. Jcontos eróticos: aposta com o amigo bundudocontos eroticos comendo o cu da amiga bebadaminha irmã minha amantecontos eróticos proposta indecente do cunhadoconto erotico colegiais sexo entre familiacomo enraba uma colega. de trabalhoconto enterrando a ate o talo no cu da mamaemamae levou meus amigos pra acampar contos eroticoscontos comendo o cu da sogracontos de rasgando o cu da babacontos eróticos do tio malvadoprima renata parte 1 contos contos erotico o coroa me fudeu em cima da sua lanchatroca troca de homens adultos contosconto eróticos peõesContos eróticos primo comedor comeu o cu da nanerelatos de traicao com negros picudosconto erotico pagou a divivida minha namoradacontos eróticos satisfazendo as fantasias do maridocontos eroticos mulher casada se evcontos eróticos crueldade com cornocontos eroticos mãe incentiva o filho novinho a da o cuzinho pro padrastofiquei com o marido de minha amiga com aprovação dela contos.eroticoscontos erotico fui abusado pela vizinhaeu estava raspada contos de esposa acanhadaContos eróticos de arrombadascontos eróticos gay putinha pedreiroscontos de tioscache:zwmyzgvJpMwJ:idlestates.ru/mobile/conto-categoria-mais-lidos_1_22_fetiches.html contos de encoxada em mulheres passivascontos comi a mha filha novinha virgemmeu policial chupou meus seios gostosoContos de sogras velhas crentes rabudas dando o cu